Praise
  • Nortenho de gema, e amante profundo das suas raízes, sobretudo da cidade que o viu nascer: Vila do Conde, Casimiro Teixeira, desde cedo demonstrou inclinações para as letras, publicando alguns textos numa revista editada pelo departamento de Filosofia do seu liceu, criando assim um espaço interior inteiramente dedicado à escrita que foi sempre para si, um ombro amigo onde podia extravasar as suas ideias. Foi na escrita que se moldou como homem, ainda muito novo, escrevendo pequenos contos e poesia que ía guardando nas gavetas ou lendo a amigos, nunca a abandonou, apesar de não ter, até à data, tido coragem para expor algum dos seus trabalhos ao grande público, deixando que estes se fossem acumulando em resmas de papéis guardados no esquecimento das suas inibições.
    Desabrochou em coragem em 2011, publicando pela Corpos Editora, o livro de Poesia: "Poemas por Tudo e por Nada" e o empolgante Romance de Ficção: "Governo Sombra" com a chancela da Chiado Editora. Em 2013, publica o seu segundo livro de poesia, também pela Corpos Editora, intitulado: “Que Alguém Saiba que és um Homem”, e colabora na Fanzine literária “Flanzine” com dois trabalhos em prosa. Tem igualmente, disponível no sítio da Bubok, em edição de autor, um conto intitulado; "A Lucidez Desentendida” e uma novela trágico-cómica “Corre!”.
    Participou em várias colectâneas com textos em prosa e poesia, como por exemplo: “Gêmea – Vol.II” da editora brasileira Beco dos Poetas e escritores, “Novos Contos de Natal, Vol.I” das Edições Vieira da Silva, Antologia de Poesia Contemporânea "Entre o Sono e o Sonho" Vol. III, edição da Chiado Editora, “Beijos de Bicos” e “Acrescenta um Ponto ao Conto” da editora Pastelaria Studios.
    Simultaneamente, foi submetendo diversos outros trabalhos em diferentes concursos literários, tendo já sido galardoado com uma menção honrosa no I Concurso Literário “Ser Solidário”, organizado pelo serviço de Humanização do Hospital de S. João do Porto, com o conto: “O Fim da Noite”
    Em 2014, conclui um novo livro de Contos denominado: “Estórias de Amor para Desempregados”, que espera vir a ser publicado muito brevemente, e começou já o processo da escrita de um novo Romance, ainda sem título.
    Define-se como um escritor estilizado nos moldes de um realismo mágico, de histórias de solidão e deslumbramento – fazendo-se acompanhar em cada uma das suas narrativas, por alguns dos seus companheiros mais frequentes: o amor, o poder a escolha arbitrária e a morte. Munido dessa grande paixão, publica quase diariamente no seu blog pessoal: http://neomiro.blogspot.com - O Mundo de acordo com Miro, textos dos mais diversos géneros, assim como na sua página de fãs do Facebook, que actualiza constantemente, e igualmente em diversas outras páginas e blogs de poesia e contos.